Calendário 2016

 

<< Maio 2016 >> 
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
        1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Leis e Estatutos

 

Atendimento Online


Powered By: Crafty Syntax

Enquete

Voce é a favor do uso do copo descartável?
 

Previsão do Tempo

Professor

Educação

gd3.jpg

Aprendizagem

Educar para Crescer - Aprendizagem
Da alfabetizao preparao para o vestibular: informaes e dicas para melhorar os processos de ensino e de aprendizagem no Brasil

Escolha o Idioma

Portal Prefeitura Gravatá

Download Arquivos

 

Aplicativo SecEduc

Educacenso - Treinamento

Login



Busca CEP

Amigos do Educar

Educar para Crescer - Amigos do educar
Este canal reune educadores, especialistas e celebridades que acreditam que o Brasil so melhora com a Educacao de Qualidade. Junte se a eles!

Quem está online

Nós temos 4 visitantes online

Contador de Acessos

042972
Hoje11
Ontem27
Esta semana287
Este Mês1055
Todos42972
Seu endereço IP:54.80.221.163
US
UNITED STATES
US
Desde 14/maio/2011.

This page uses the IP-to-Country Database provided by WebHosting.Info (http://www.webhosting.info), available from http://ip-to-country.webhosting.info

Seja Bem-Vindo
Em Gravatá, Tocha Olímpica chegará na próxima terça-feira (31) PDF Imprimir E-mail

Chama estará na cidade a partir das 7h

marc matériaOs gravataenses já estão em clima de festa olímpica. É que na próxima terça-feira, (31), Gravatá, no Agreste, receberá a Tocha Olímpica, um importante símbolo dos jogos olímpicos que, no Brasil, percorrerá mais de 300 cidades, até a abertura oficial dos jogos, em 5 de agosto, no Rio de Janeiro. Para deixar informados moradores e comerciantes da rota pela qual a chama vai passar, a Prefeitura enviou uma carta aberta comunicando, ao grupo, os detalhes dos procedimentos e regras para este evento.

PERCURSO – O evento terá início pela Via Local da BR-232, nas proximidades do Terminal Rodoviário. O percurso tem continuidade pela Rua do Norte, em seguida, Rua Estácio de Sá, Rua João Pessoa (em frente à Estação do Artesão), Rua Cleto Campelo (em frente à Prefeitura), de onde segue passando pelo Memorial Gravatá, Igreja Matriz, Ponte do Comércio, Avenida Agamenon Magalhães com destino ao Parque da Cidade, situado na Rua Joaquim Souto, bairro Nossa Senhora das Graças, local onde acontece uma breve cerimônia. O Parque da Cidade será, portanto, o ponto principal de toda a estada da Tocha na cidade. Lá, a chama permanece por 15 minutos. Nesse período, autoridades, estudantes e grupos culturais participarão da solenidade de celebração.

FISCALIZAÇÃO E NORMALIDADE NO TRÂNSITO – A Prefeitura, em coordenação com a Polícia Militar de Pernambuco, iniciará os trabalhos de fiscalização e orientação desde o dia anterior. Após o encerramento do evento e saída de todo o comboio da cidade será, portanto, restabelecida a normalidade no trânsito, além dos locais regulares de estacionamento de veículos.

Fonte: http://www.prefeituradegravata.pe.gov.br/v4/2016/05/em-gravata-tocha-olimpica-chegara-na-proxima-terca-feira-31/

 
Olimpíadas Rio 2016 é tema de concurso de poesia para estudantes da rede municipal de Gravatá PDF Imprimir E-mail

Dez alunos receberam certificados de participação e

os três primeiros lugares foram premiados


1Dez estudantes do Ensino Fundamental II, da rede municipal de ensino, receberam os certificados de participação do Concurso de Poesia Olimpíadas Rio 2016, realizado pela Secretaria municipal de Educação. Participaram da iniciativa, alunos do 8º e 9º anos que, em suas escolas, apresentaram produções textuais criadas com o apoio dos respectivos professores. Ao todo, dez escolas participaram do concurso. As dez melhores poesias foram certificadas e premiadas nesta sexta-feira (20), no auditório da Educação, localizado na Rua Dr. Régis Velho, 156, no bairro do Cruzeiro.

Na ocasião, o gestor de Gravatá, Mário Cavalcanti, esteve acompanhado dos secretários municipais, do deputado Estadual, Waldemar Borges, e do secretário estadual de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral. Representantes da Academia de Letras e Artes de Gravatá, Wilma Monteiro e Anchieta Antunes, respectivamente, também prestigiaram o evento. 

As dez poesias produzidas pelos estudantes foram encaminhadas à Academia de Letras e Artes de Gravatá para avaliação. Os autores das três melhores receberam os seguintes prêmios: 1º lugar, um tablet, 2º lugar, uma mochila com material escolar, e 3º lugar, um fone de ouvidos e um kit multimídia com pendrive e adaptadores. Os premiados foram: Ewerton da Silva, da Escola Francisco Galdino Chaves, Larissa Maria Catarina dos Santos, da Escola Edgar Nunes Batista, e Hilana Lima da Cunha, da Escola Municipal da Serra.

Para o gestor do município, Mário Cavalcanti, esta iniciativa é uma oportunidade única para a vida dos estudantes. “Não é todo dia que temos um evento tão importante como os jogos olímpicos em nosso país. Gravatá será contemplada no próximo dia 31 deste mês com a passagem da Tocha Olímpica. Se esse ato irá acontecer novamente em Gravatá a gente não sabe, então, nesse momento histórico, realizar um trabalho com o tema é de grande valor e aprendizado para os nossos estudantes”, destacou.

O secretário estadual de Planejamento e Gestão do Estado, Danilo Cabral, também falou sobre a importância de estimular a produção de textos com base no cotidiano. “Com muita alegria tive a oportunidade de presenciar esta premiação aos estudantes de Gravatá. Na minha carreira, tenho um histórico na Educação quando, em 2007, fui secretário estadual, no Governo Eduardo Campos. Por isso, acompanhar os estudantes tendo a chance de mostrar o talento deles, enquanto produtor de texto é muito gratificante. Todos estão de parabéns pela iniciativa e participação”, destacou.

“O nosso objetivo foi de estimular os estudantes para a pesquisa e o aprofundamento no grandioso evento que o nosso país sedia, que são os jogos olímpicos, além da própria produção textual que enriquece ainda mais o aprendizado. Estamos felizes com a participação dos alunos que se esforçaram e produziram lindas poesias”, disse a secretária de Educação, Maria Ângela Andrade.

Leia mais...
 
Gravatá na contagem regressiva para chegada da Tocha Olímpica PDF Imprimir E-mail

A chama olímpica estará na cidade no dia 31 de maio, pontualmente, às 7h50. O trajeto terá início pela Via Local da BR-232

1Gravatá, no Agreste, está na contagem regressiva para a chegada da Tocha Olímpica. Faltando 28 dias para a chama olímpica estar no município, o trajeto que será percorrido foi divulgado. No dia 31 de maio, uma terça-feira, o evento terá início pontualmente às 7h50, chegando na Via Local da BR-232, nas proximidades do Terminal Rodoviário. O percurso tem continuidade pela Rua do Norte, em seguida, Rua Estácio de Sá, Rua João Pessoa (em frente à Estação do Artesão), Rua Cleto Campelo (em frente à Prefeitura), de onde segue passando pelo Memorial Gravatá, Igreja Matriz, Ponte do Comércio, Avenida Agamenon Magalhães com destino ao Parque da Cidade, situado na Rua Joaquim Souto, bairro Nossa Senhora das Graças, local onde acontece uma breve cerimônia.

O Parque da Cidade será, portanto, o ponto principal de toda a estada da Tocha na cidade. Lá, a chama permanece por 15 minutos. Nesse período, autoridades, estudantes e grupos culturais participarão da solenidade de celebração.

Para acertar os detalhes, o gestor do município, Mário Cavalcanti, promoveu na manhã desta terça-feira (3), no gabinete da Prefeitura, no Centro, uma reunião com representantes das secretarias municipais de Turismo, Governo, Comunicação e Imprensa, Infraestrutura, Educação e Guarda Municipal, além da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, para alinhar e articular todo o processo para a realização do evento.

Gravatá é uma das 300 cidades brasileiras que irá receber a Tocha Olímpica, um importante símbolo na história dos Jogos Olímpicos, representando Paz, União e Amizade. Neste dia, Gravatá será a primeira cidade a receber a chama. Serão cerca de 40 condutores com identidade não divulgada, que, conduzirão a chama olímpica. A cada 200 metros acontece o revezamento em pontos não identificados. Nomes do esporte, cultura e tradição locais estarão presentes.  

Todas as escolas das redes municipal, estadual e particular estão sendo mobilizadas para promover um grande momento de celebração e recepção da chama olímpica. De Gravatá, a Tocha segue para Jaboatão dos Guararapes e Recife, Região Metropolitana e Capital, respectivamente.

Leia mais...
 
Professores da rede municipal são capacitados para o Alfabetizar com Sucesso PDF Imprimir E-mail

A ação, uma parceria com o Governo do Estado, visa contribuir

na formação continuada dos estudantes

1Os 120 professores do Ensino Fundamental I, da rede municipal de Gravatá, no Agreste, participaram de uma formação realizada pelo Programa Alfabetizar com Sucesso – desenvolvido por meio do Governo do Estado por meio de uma parceria firmada com o Instituto Ayrton Senna. O treinamento, realizado no auditório da Secretaria Municipal de Educação, localizada na Rua Régis Velho, também contou com a formação de 16 coordenadores, divididos em duas turmas. Com a carga horária de 8h, a formação foi realizada pela Gerência Regional de Educação (GRE) Mata-Centro, nesta terça-feira (12). Na próxima quinta-feira (14), haverá o encerramento da capacitação.

O interventor de Gravatá, Mário Cavalcanti, participou da abertura do evento e falou sobre a importância do investimento na Educação do município. “O objetivo é realizar com eficiência o Programa Alfabetizar com Sucesso. Com ele, vamos garantir uma melhoria no aprendizado dos estudantes da rede municipal de ensino. Para complementar o trabalho pedagógico das nossas unidades de ensino, hoje, também estamos realizando a entrega de lousas digitais. Elas oferecem aos alunos a oportunidade de interagir diretamente com o conhecimento. Por meio de uma tela projetada por um computador, conseguimos levar mais tecnologia às salas de aula”, destacou.

A coordenadora da Gerência Regional de Educação Mata-Centro, Maria do Carmo, explicou como funciona o programa Alfabetizar com Sucesso. “Com o Programa Alfabetizar com Sucesso, os professores trabalham atividades durante o ano letivo. As turmas do 1º ao 3º ano correspondem ao primeiro ciclo, já as turmas de 4º e 5º ano, formam o segundo ciclo do Programa”, disse a coordenadora, ao explicar que, o aluno tem três anos para estar alfabetizado no primeiro ciclo. “Quando passamos os estudantes para as turmas de 4º e 5º ano, eles já estão desenvolvendo atividades que atendem as expectativas para estas turmas e, assim, estão prontos para iniciar os estudos na turma correspondente ao Ensino Fundamental II”, explicou.

LOUSAS DIGITAIS: Dando continuidade à entrega das lousas digitais, ainda nesta terça-feira (12), o interventor Mário Cavalcanti acompanhou a entrega das lousas digitais nas Escolas Municipais Capitão José Primo e Amenayde Farias, ambas localizadas no Centro.

Os equipamentos foram concebidos e desenvolvidos pelas universidades federais de Santa Catarina e de Pernambuco. A lousa facilita a interatividade. Elaborada como um dispositivo leve e portátil, pode ser transportada pelos professores para as salas de aula. O equipamento, interligado aos laboratórios ProInfo, é composto por teclado, mouse, portas USB, porta para rede wireless e rede PLC, unidade leitora de DVD e um projetor multimídia.

O dispositivo permite apresentar conteúdos digitais armazenados no servidor da escola, além de um sistema operacional com código-fonte aberto. Ele pode ainda operar como uma lousa digital. Para isso, a superfície de projeção é transformada em um quadro interativo e com uma caneta especial os professores e estudantes interagem com a imagem projetada.

Fotos: Ednaldo Lourenço / Divulgação

Fonte: http://www.prefeituradegravata.pe.gov.br/v4/2016/04/professores-da-rede-municipal-sao-capacitados-para-o-alfabetizar-com-sucesso/

 
Estudantes da rede municipal de Gravatá prestigiam a Flipojuca PDF Imprimir E-mail

1Mais de 300 alunos, de sete escolas,

estiveram na feira nesta sexta-feira

A sala de aula foi substituída por uma feira literária. O quadro negro e as bancas deram lugar a um ambiente amplo, arborizado e cheio de livros. Foi dessa forma diferente que mais de 300 alunos, matriculados em sete escolas da rede municipal de Gravatá, assistiram aula nesta sexta-feira (8), na 2ª Feira Literária do Vale Ipojuca, realizada desde ontem na cidade.

Acompanhados pelos professores, os estudantes tiveram a oportunidade de, além de visitar a feira de livros, participar da mesa redonda Tradição da literatura pernambucana.

O administrador do município, Mário Cavalcanti, também esteve presente no local. “Participar de uma feira literária é, sobretudo, ter a garantia de uma educação de qualidade. Quem estuda e tem acesso ao conhecimento é capaz de ter um futuro mais promissor”, pontuou.

FLIPOJUCA - Até o próximo domingo (10), acontece em Gravatá, no Agreste, a Feira Literária do Vale do Ipojuca. O evento, que teve início nessa quinta, oferece palestras, mesas redondas, feira de livros e programação infantil. Todas as atividades são gratuitas e acontecem no Parque da Cidade, Mercado Cultural, praças, feira livre e outros pontos da cidade.

 

Leia mais...
 
Estudantes da Escola Municipal Amenayde Farias recebem o Alvorada Literária PDF Imprimir E-mail

A ação, que faz parte da Flipojuca, contou com a

participação de mais de 280 estudantes

 

EDN_2588Dentro da programação da Feira Literária do Vale do Ipojuca – Flipojuca, que acontece em Gravatá, até o próximo domingo (10), a Alvorada Literária – recital poético itinerante – chegou à Escola Municipal Amenayde Farias, na Rua Sete de setembro, no Centro da cidade, nesta sexta-feira (8). Mais de 280 estudantes do Ensino Fundamental II assistiram os recitais de literatura e poesias.

Apresentado por Bernadete Bruno, a Alvorada Literária contou com a participação da poeta, escritora, cantora e atriz, Colly Hollanda e do professor e poeta, Edson Francisco. Para facilitar a comunicação com os estudantes com deficiência auditiva, um intérprete de Libras auxiliou as apresentações.

Atuante na rede de ensino pública e privada no município, Edson Francisco, que é de Gravatá, participou deste projeto que foi uma oportunidade de aproximar a literatura popular às crianças. “Eu pude apresentar um pouco da literatura popular e também recitar a literatura de cordel para os alunos. A experiência é sempre maravilhosa. Os alunos saem das salas de aula para esse momento cultural que, também, contribui no aprendizado”, destacou.

Para os estudantes, a Alvorada Literária na escola foi uma novidade. De acordo com a aluna do 9º ano, Milena Kassandra, de 15 anos, foi a primeira vez que ela pode assistir a um recital poético. “Eu assisti as apresentações e achei importante a presença dos poetas e escritores aqui na escola porque, com eles, tivemos a oportunidade de acompanhar o recital das poesias e, assim, aprender. Foi muito bom, gostei bastante”, avaliou.

FLIPOJUCA: Até o próximo domingo (10), acontece em Gravatá, no Agreste, a Feira Literária do Vale do Ipojuca. O evento, que teve início na quinta-feira (07), oferece palestras, mesas redondas, feira de livros e programação infantil. Todas as atividades são gratuitas e acontecem no Parque da Cidade, Mercado Cultural, praças, feira livre e outros pontos da cidade.

Fotos: Ednaldo Lourenço

frente fliucaEDN_2580EDN_2582EDN_2585EDN_2588

Fonte: http://www.prefeituradegravata.pe.gov.br/v4/2016/04/estudantes-da-escola-municipal-amenayde-farias-recebem-o-alvorada-literaria/

 
Feira Literária do Vale do Ipojuca tem início em Gravatá PDF Imprimir E-mail

Até o domingo (10), a Flipojuca oferece mesas redondas,

palestras, feiras e programação infantil. A entrada é gratuita

1Até o próximo domingo (10), acontece em Gravatá, no Agreste, a Feira Literária do Vale do Ipojuca (Flipojuca). O evento, que teve início na quinta-feira (07), oferece palestras, mesas redondas, feira de livros e programação infantil. Todas as atividades são gratuitas e acontecem no Parque da Cidade, Mercado Cultural, praças, feira livre e outros pontos da cidade.

O interventor Mário Cavalcanti, ao lado da primeira dama, Luciana Montarroyos, e dos secretários municipais, Arthur Cunha, Secretário de Governo, Comunicação e Imprensa, Daniela Alecrim, Turismo, Cultura e Esporte, Marcus Alencar, procurador Geral do Município, Francisco Pereira, Finanças, Luci Lopes, presidente do IPISEG, Ana Cláudia Lapenda, secretária executiva de Assistência Social, prestigiou a abertura oficial da feira, que aconteceu no Parque da Cidade.

Para Cavalcanti, Gravatá é uma cidade privilegiada por receber a Flipojuca. “A cidade começa a ter a oportunidade de vivenciar eventos de qualidade que, antes, só podiam ser apreciados na capital. A Flipojuca proporciona acesso à cultura oferecendo aos leitores o conhecimento de algumas obras literárias de alguns escritores presentes na programação do evento”, destacou Cavalcanti.

A primeira mesa redonda da Flipojuca debateu o tema: Literatura, Cultura e Turismo em Gravatá. Mediada por Eduardo Côrtes, curador do evento, a iniciativa teve a participação da secretária de Turismo, Daniela Alecrim, da presidente da Academia de Artes e letras de Gravatá, Vilma Monteiro, e do presidente da Associação de Turismo da cidade, Eduardo Cavalcanti. Conhecedores do assunto, os participantes defenderam a perpetuação do turismo em Gravatá, além de evidenciar os pontos que se destacam no município, a exemplo da rede hoteleira e gastronômica, e atrativos turísticos.

“Gravatá está vivendo um momento especial e de grande oportunidade para nossa população. Ter a Flipojuca aqui é uma oportunidade única para trabalhar a literatura de fato. E lembrando que o acesso totalmente de graça”, ressaltou a secretária de Turismo de Gravatá, Daniela Alecrim.

NANDO CORDEL LANÇA LIVRO EM GRAVATÁ

Um dos momentos mais especiais da abertura da Flipojuca foi o lançamento do livro Cordel da Vida, do cantor, compositor e escritor, Nando Cordel. O artista esteve na cidade para participar da festa e, na ocasião, interagiu em um interessante debate com o jornalista Cássio Cavalcanti.

Nando falou da satisfação de estar em Gravatá. “Gravatá sempre me recebe de braços abertos. Aqui eu me sinto em casa. É bem verdade que hoje estou mais na condição de escritor do que de cantor, mas somos todos um só. Agradeço o convite e, para mim, é sempre uma honra estar na cidade”, disse.

 

Leia mais...
 
Escolas municipais são contempladas com a entrega de 33 lousas digitais PDF Imprimir E-mail

O interventor de Gravatá, Mário Cavalcanti, fez a primeira entrega no distrito de Mandacaru, nesta sexta-feira (18)

 

1Uma forma de melhorar o desempenho dos estudantes é investir na Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Pensando nisso, a Prefeitura de Gravatá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, adquiriu lousas digitais – um equipamento multimídia que permite a interatividade entre os professores e estudantes. Os equipamentos começaram a ser entregues, nesta sexta-feira (18), pelo interventor de Gravatá, Mário Cavalcanti. A primeira unidade contemplada foi a Escola Municipal Professor Aderbal Jurema, localizada no distrito de Mandacaru, na zona rural.

A secretária de Educação, Maria Ângela Cavalcanti, acompanhou o interventor durante a entrega. A unidade, que funciona em dois turnos e possui oito turmas distribuídas em Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos Iniciais (1º ao 4º) e Anos Finais (do 5º ao 9º ano), foi a primeira de um total de 31 escolas municipais que serão contempladas com o equipamento.

Com a nova tecnologia, os professores poderão oferecer aulas interativas. Os conteúdos ficarão mais interessantes porque os próprios estudantes poderão utilizar um tipo de caneta especial que escreve e envia os comandos à tela projetada pelo computador.

“É com muita satisfação que entregamos esse equipamento que, em um curto espaço de tempo, vai contribuir para o avanço e o desempenho dos estudantes no processo de ensino e aprendizagem. As escolas de Gravatá precisam melhorar e, por isso, estamos tentando oferecer as condições necessárias para que os alunos e professores possam avançar em seus resultados”, destacou o interventor durante a entrega.

Leia mais...
 
Interventor Mário Cavalcanti participa de homenagem às mulheres no CAIC PDF Imprimir E-mail

A ação foi desenvolvida por meio de uma parceria

firmada entre o IPSEG e várias Secretarias

1Dentro da programação da Semana da Mulher, a Prefeitura de Gravatá realizou, nesta quarta-feira (09), no Caic, localizado na Avenida Agenor Peixoto, S/N, no Bairro Novo, um atendimento especial para lembrar o Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 deste mês. O interventor do município, Mário Cavalcanti, acompanhado das secretárias de Saúde e Assistência Social, Adelaide Caldas e Laurisabel Pinheiro, respectivamente, participou da ação que ofereceu serviços de beleza, exames de mamografia, testes rápidos e um forró pé-de-serra que animou os presentes.

Entre os serviços oferecidos pela parceria firmada entre as Secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Educação e Instituto Previdenciário de Gravatá (IPSEG), estiveram em destaque, além de testes rápidos de sífilis e HIV, também foram oferecidos, na ocasião, cortes de cabelo para homens e mulheres, manicure, um Curso de Panificação (pães, biscoitos e bolachas) e exames de mamografia.

O interventor Mário Cavalcanti, ao lado da primeira dama Luciana Montarroyos, acompanhou a ação na Unidade de Saúde do Caic e no Centro de Convivência do Idoso (CCI) e, na ocasião, fez questão de cumprimentar todas as mulheres, entregando uma rosa para cada uma delas. “Estamos em uma semana que eu considero muito importante e, por isso, não poderia deixar de passar aqui. As Mulheres, geralmente, são muito guerreiras. Guerreiras por desempenhar, muitas vezes, uma dupla jornada entre os trabalhos profissionais e de casa”, destacou.

 

Leia mais...
 
Em audiência pública, Prefeitura de Gravatá esclarece inverdades sobre reordenamento da rede escolar PDF Imprimir E-mail

Reunião ocorreu na Assembleia Legislativa,

no âmbito da Comissão de Educação

SRepresentando a Prefeitura de Gravatá, no Agreste, a secretária de Educação, Maria Ângela Andrade, esteve no Recife participando de uma audiência pública, realizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Na ocasião, a gestora esclareceu as várias inverdades que têm sido espalhadas sobre o reordenamento da rede escola no município.

De acordo com Maria Ângela, a iniciativa foi tomada após minuciosa análise da realidade geográfica do município, considerando os aspectos pedagógicos e a localização de cada escola. Estudo realizado pela secretaria apontou 65% de turmas multisseriadas – onde alunos de séries diferentes assistem aula na mesma sala com o mesmo professor. Nesses casos, o tempo efetivamente dedicado a cada série/ano é infinitamente menor que o recomendado pela Lei de Diretrizes e Bases (LDBEN), ou seja 800 horas anuais, embora os professores cumpram os 200 dias letivos.

Diante da necessidade de reordenamento, foram realizadas reuniões envolvendo as comunidades para tratar sobre o assunto. Os cuidados necessários para avaliar em quais situações o reordenamento poderia ser realizado também aconteceram. Localidades onde não havia escolas próximas para que os estudantes pudessem estar em seus anos ou ciclos adequados foram mantidas as turmas multisseriadas. Nas escolas onde houve o reordenamento os estudantes foram realocados para escolas entre dois e sete quilômetros, em média, com todos os direitos garantidos.

“O estudante não precisa sair da zona rural para estudar na cidade. Mas ele tem que ficar no campo com uma qualidade de ensino assegurada. Por isso, optamos por reordenar oito escolas. E tudo foi feito com o apoio da comunidade”, destacou Maria Ângela Andrade, ao informar que o objetivo é focar no aprendizado do aluno. “Para isso, garantimos transporte escolar para os estudantes que precisem caminhar de dois a sete quilômetros para chegar à escola”, pontuou a secretária de Educação de Gravatá. Ela ressaltou que todo o esforço teve por objetivo melhorar os índices educacionais do município para que seja dado um salto qualitativo na Educação.

 

Maria Ângela Andrade salientou ainda que as turmas multisseriadas devem atender estudantes onde não haja outra forma de organização. “O Decreto Presidencial 7352, de 2010, em seu artigo 7°, Inciso I, afirma a necessidade das turmas multisseriadas quando o direito à educação assim o exigir”, lembrou.

Quando a Intervenção assumiu, Gravatá possuía 62 escolas municipais. Dessas, 17 estavam localizadas na Zona Urbana e outras 45 na Zona Rural. Das 45 unidades de ensino da Zona Rural, 40 funcionavam em sistema de turmas multisseriadas.

Diante dessa realidade, dados do Ministério da Educação (Prova Brasil 2013) apontaram que apenas 20% dos estudantes dos anos iniciais de Gravatá alcançaram o conhecimento adequado ao termino do 5º ano em Língua Portuguesa; e 16% em Matemática. A meta é 70% para 2022 (Informação disponível no QEDU). “Esses resultados preocupavam muito, pois estavam abaixo da média de desempenho do Brasil e de muitos municípios de Pernambuco”, comentou Maria Ângela Andrade.

 

Fotos: Rinaldo Marques

 
Ação de combate ao Aedes Aegypti é realizada na Escola Jesus Pequenino PDF Imprimir E-mail

Iniciativa contou com a parceria das Secretarias de Saúde, Educação,

Defesa Civil de Gravatá, Bombeiro Militar e Defesa Civil do Estado

1Na luta contra o Aedes Aegypti, desde o início da epidemia, o município de Gravatá, no Agreste, vem realizado ações para combater o mosquito transmissor das Arboviroses – doenças transmitidas pelas picadas dos insetos. Por isso, nesta quarta-feira (9), não podia ser diferente, os estudantes das escolas municipais Jesus Pequenino e Paulo Bezerra (Rotary), participaram de mais uma ação preventiva. A iniciativa, realizada no bairro Nossa Senhora das Graças, contou com a participação das equipes da Defesa Civil de Gravatá e de Pernambuco, além dos Bombeiros e Secretarias de Saúde e Educação.

O interventor do município, Mário Cavalcanti, ao lado da secretária de Saúde, Adelaide Caldas, acompanhou as apresentações e falou para os alunos sobre os esforços da Prefeitura de Gravatá no combate ao mosquito. “Estamos passando por mais uma escola e, consequentemente, por mais uma comunidade para trabalhar a prevenção das Arboviroses. Nosso intuito é orientar, principalmente, os estudantes. Crianças são multiplicadores da informação e, por isso, elas podem ajudar a disseminar a informação para que, juntos, possamos sair desta situação desconfortável que todo o Estado está passando”, disse ele, ao destacar que, na cidade, foi criado um ambulatório para cuidar das pessoas doentes. “Porém, é necessário prevenir para que possamos reduzir até acabar com a demanda da Dengue, Zika e Chikungunya”, enfatizou.

Além de orientar os estudantes e pais que participaram da ação sobre as formas de combater o mosquito Aedes Aegypti, a equipe da Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros passaram ao público orientações de segurança e dicas para evitar o desperdício e economizar água.

Para a estudante do 5º ano do Ensino Fundamental, da Escola Paulo Bezerra, Julia Guedes, estas ações de prevenção contribuem no conhecimento dos estudantes. “Eu achei importante porque aprendemos que não devemos deixar água parada em casa, principalmente, no banheiro, onde tomamos banho e em alguns lugares acumulam a água”, disse.

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 Próximo > Fim >>

Página 1 de 3